Web Summit 2017 – Um Olhar Sobre

15 combinações de teclas no Windows 10 que vão facilitar a sua vida
26 Outubro, 2017
5 razões pelas quais uma organização precisa de um fornecedor de Serviços Cloud em 2018
1 Dezembro, 2017
Mostrar tudo

Web Summit 2017 – Um Olhar Sobre

Entre os dias 6 e 9 de novembro, Lisboa recebeu o maior evento de tecnologia de informação e comunicação da Europa, de acordo com o canal americano CNBC, envolvendo mais de 1.200 oradores e 170 nacionalidades diferentes.

Mais uma vez, a cidade escolhida para hospedar o revolucionário evento esteve à altura de tudo aquilo que marca a existência da Web Summit, desde um clima outonal acolhedor repleto de sol ao rápido Wi-Fi disponível para os utilizados do metro de Lisboa.

O evento decorreu na Altice Arena e contou com oradores de extrema influência, como Stephen Hawking, Al Gore, Matt Brittin (representante da Google na Europa), Margrethe Vestager (comissão Europeia), Dr. Oz, António Guterres, Sara Sampaio e figuras políticas portuguesas como Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa.

O tema mais presente em toda a cerimónia foi a Inteligência Artificial e como esta matéria influencia todos os setores existentes, colocando subjacente a ideia de que já não se pode falar no setor das tecnologias de informação e comunicação como algo isolado das restantes áreas.

No primeiro dia, Stephen Hawking trouxe à plateia diferentes opiniões sobre o potencial e a influência da Inteligência Artificial, referindo que a humanidade caminha para o começo de um novo e ousado mundo e o quão é importante nos focarmos nos benefícios da Inteligência Artificial para a sociedade.

Outro palestrante a marcar o primeiro dia do Web Summit foi Bryan Kennedy, fundador das empresas Braintree e Kernal, cujo mantra é “Como podemos maximizar o valor da raça humana”.

O Web Summit contou ainda com milhares de ideias inovadoras, oriundas de startups e empreendedores de todo o mundo. Estes representam inúmeras descobertas no mundo da tecnologia, começando pela HealthTech que procura ajudar os médicos a localizarem problemas cardíacos mais rapidamente ou a CamToy, que criou um robot que se move e pode distrair ou estimular um cão, servindo, por exemplo, de companhia quando os donos não estiverem em casa. A marcar posição estiveram também ideias inovadoras portuguesas, como a WikiNight (aplicação com informação de serviços disponíveis à noite) e a Hostmaker (serviço de gestão e design de interiores).

O encerramento do Web Summit ficou marcado por uma saudosa ovação de pé a Al Gore depois do seu apelo a mais ação, responsabilidade e, em especial, esperança. Segundo o jornalista, ecologista e político norte-americano, “Tudo está em jogo”, mas a tecnologia certa pode mudar o destino do planeta.

A maioria das apresentações concentraram-se nas atuais tendências mundiais: Internet das coisas, hardware, Inteligência Artificial e big data. O evento contou ainda com dezenas de workshops e sessões paralelas às apresentações. Networking foi também uma das palavras chave do Web Summit com a maioria dos participantes a mostrarem-se excecionalmente abertos e recetivos a conversas espontâneas sobre diferentes temáticas do mundo tecnológico.

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *