Regras básicas de segurança online para a sua empresa
22 Fevereiro, 2019
Mostrar tudo

Google disponibiliza “Aderir à Lista de Espera” para Restaurantes

O Google lançou um Call to Action que permite aos utilizadores terem um acesso mais fácil e direto no processo de reserva de mesa nos restaurantes. O “Join the Waitlist” ou em português “Aderir à Lista de Espera”, promete vir a ser uma ferramenta de logística bastante útil no universo da restauração.

Esperar por mesa à porta do Restaurante?

Esta nova funcionalidade, criada pela DineTime, encontra-se no painel Google Business que os restaurantes têm dispostos nos resultados de pesquisa do Google.

No sentido de obter esta ferramenta disponível para todos os utilizadores, os restaurantes deverão estar registados na plataforma da DineTime. Esta plataforma foi criada para melhorar o gerenciamento de mesas, listas de espera, reservas e muito mais. É possível gerir estes processos através da instalação de um software e aplicá-lo, por exemplo, num Tablet. A Dinetime já conta com parcerias com o Facebook, Reserve, OpenTable e claro, Google.

Voltando à ferramenta do Google. Ao clicar no botão “Aderir à Lista de Espera”, irá aceder a uma tela que lhe permitirá colocar, caso esteja acompanhado/a, o número de pessoas que estão consigo. Deste modo, terá a informação do tempo aproximado de espera. Um segundo passo será colocar o seu contacto telefónico para que receba updates da sua posição de espera.

Atenção, esta nova ferramenta ainda só se encontra disponível nos Estados Unidos e em alguns restaurantes selecionados desta área geográfica. No entanto, é interessante saber que o Google está a trabalhar no sentido de manter os utilizadores e restaurantes mais próximos.

Há sensivelmente três anos, o Google lançou o “Reserve com o Google”, uma opção que permitia aos utilizadores reservar, e mediante o serviço, pagar certos produtos sem sair da sua interface. Dito isto, especula-se que a nova ferramenta “Aderir à Lista de Espera” irá estar lado a lado com a opção “Reserve com o Google”.

A Realidade em Portugal

Em Portugal, por sua vez, ainda não estão disponíveis tais ferramentas. O processo no nosso país ainda requer outra dinâmica – a mais clássica – ligar para os restaurantes para saber informações e tentar reservar – ou a recorrente – através de plataformas como o The Fork ou a Zomato para reservar mesas.

No entanto, existe outra realidade, como é o caso do restaurante asiático Boa-Bao ou do mexicano Pistola y Corazón entre outros, que não aceitam reservas. Devido à fama, pequena dimensão dos espaços de difícil gestão ou por outro tipo de razões e estratégias, a possibilidade de reserva não existe.

Para estes casos, os restaurantes usufruem simplesmente do Google Business para exporem as informações relacionadas com o seu negócio. Informações como a morada, horários, número de telemóvel, menu, site e até a classificação, estando disponíveis para uma crítica (construtiva ou penalizadora).

Neste sentido, o “Aderir à Lista de Espera” do Google irá aos clientes evitarem as filas de espera no exterior do restaurante. Isto seriam claramente boas notícias para os restaurantes portugueses – principalmente os que não aceitam reservas –  permitir a espera em versão online.

Tecnologia aliada à Restauração

As ferramentas para fazer reservas do Google, ou neste caso, para aderir à lista de espera, são estratégias fundamentais para um melhor serviço e relação com o cliente. O processo de modernização da relação empresa – cliente está em constante desenvolvimento e ainda existe um grande caminho para percorrer.

Para complementar estes serviços, tecnologias como a Alexa (aliada à DineTime) da Amazon ou outros sistemas de automatização irão tornar as interações com as empresas de restauração ainda mais imediatas. Estas opções ainda estão em desenvolvimento, sendo que algumas só estão disponíveis em algumas partes do Estados Unidos, mas em Portugal seria muito importante o acesso às mesmas.

Estes sistemas de automatização irão dar suporte à dinâmica de reserva dos restaurantes com a possibilidade de perguntar aos sistemas de reconhecimento de voz quanto tempo é que demora arranjar uma mesa no restaurante x ou se é possível reservar para o restaurante y, por exemplo.

A tecnologia que envolve os restaurantes está a evoluir exponencialmente e é necessário adequar cada tipo negócio às mesmas. Sejam restaurantes de grandes ou pequenas dimensões, é essencial cruzá-los com o desenvolvimento digital mais disruptivo.

As automatizações são o próximo passo para este feito, e nesse sentido é fundamental colocar os olhos postos nas automatizações de voz. No entanto, em Portugal, ainda não é possível ter contacto direto com essa tecnologia de ponta, mas queremos acreditar que será em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *